cidadania / destaque


Programa da noite de segunda: acompanhar o 1º debate dos candidatos à prefeitura de São Paulo das eleições de 2016.

O debate foi transmitido ao vivo no YouTube, com interpretação em libras.

Com mediação de Boris Casoy, o encontro reuniu Celso Russomanno (PRB), Fernando Haddad (PT), João Doria (PSDB), Major Olímpio (SD) e Marta Suplicy (PMDB).

Segundo a nova lei eleitoral, apenas candidatos de partidos com mais de nove deputados têm participação garantida – razão que tirou a candidata Luiza Erundina, do PSOL, do debate, pois o partido tem seis representantes na Câmara.


A restrição da participação de candidatos em debates não é a única novidade controversa da  Lei nº 13.165/2015 que passa a valer neste ano. A redução do tempo de campanha e a proibição de doações de empresas também são pontos controversos.

A proibição de doações empresariais pode incentivar o caixa dois para bancar campanha, já que os partidos passarão a depender só de Fundo Partidário e pessoas físicas.
Grandes empresas não poderão fazer contribuições milionárias aos principais partidos, diminuindo a assimetria entre candidatos.

Com outras fontes escassas, partidos podem direcionar recursos para candidatos mais competitivos.
O teto de gastos diminui a necessidade de recursos e crê-se que a divulgação mais barata, via redes sociais e campanha na rua, irá crescer.

A propaganda na TV, a parte mais cara da campanha, não poderá ser exagerada.

(ufa!)
Com menos tempo disponível para propaganda, os candidatos já conhecidos terão vantagem. Por essa regra também dizem que a preferência do eleitor vão oscilar menos e a ascensão e queda devem ser mais bruscas.

Há uma expectativa de que com menos tempo na TV aa pessoas assistam aos programas em vez de trocar de canal. Alguém acredita nisso em tempos de Netflix e YouTube? 

(Sério?)


Curiosidade: os debates na Band tiveram início em 1982, entre candidatos aos governos estaduais. Em 1989, a Band transmitiu o primeiro debate à Presidência da República na TV brasileira.

 

[update]
Tive a paciência (de Jó, admito!) de ver todo o debate eleitoral para prefeitura de SP ontem na Jornal da Band.
 
Fiquei impressionada com algumas coisas que parecem definir estas eleições que serão um exercício sem igual para nossa fé na democracia. Haddad tem uma habilidade ninja de sair pela tangente e fugir dos assuntos. Talvez seja resultado do tempo em que foi (descobri ontem) chefe de gabinete da gestão da Marta e ministro do governo Dilma. Senti calafrios ao notar o clima amistoso e parceiro das perguntas, réplicas e tréplicas de Marta e Russomano. E senti que Doria segue um caminho direitona assumido, que em alguns momentos me lembrou Maluf nos tempos antigos – isso num partido que já foi centro-esquerda, que guinada hein?
 
Terá jeito?
 
Não sei.
 
Sei que parece que as pessoas sabem melhor quem não querem do que quem querem.
 
Eu, por exemplo, não quero um executivo que não sabe direito os bairros da cidade. Mas também não quero um que conte cada metro de ciclorrota nas faixas de trânsito realizadas na gestão. Quero um prefeito que pense também nos empresários (pois eu sou uma), mas não quero que ele defenda a força policial para resolver na bala os problemas da desigualdade local. E com certeza não quero mais um que seja só um demagogo.
 
Será pedir muito?
 
ibope-sp2016

Agora vi uma pesquisa de opinião sobre os candidatos a prefeito de SP feita pelo Ibope para SPTV, Bom Dia SP e G1 SP e Estadão.

O que falar?

Somos 9 milhões de eleitores e a pesquisa ouviu 805 eleitores entre os dias 19 e 22 de agosto.

Disso, depreendi que 0,0001% dos eleitores responderam e deram uma percepção (parcial?) de que Russomanno tem 33% e Marta, 17%, Haddad, Erundina e Doria têm 9% cada um; Major Olimpio, 2%.

E os outros eleitores, o que pensam? Em quem vocês vão votar?

 
 [/update]
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas