mãe

Meus filhos têm diferença pequena de idade, dois anos e cinco meses. No entanto, entre 2000 e 2002, muita coisa mudou no mundo e uma das maiores revoluções foi a chegada da tecnologia digital móvel aos lares. E não foi só aqui no Brasil. Voltamos do Japão na virada do milênio, trazendo na mala um equipamento invejável de fotografia profissional (lá trabalhávamos numa editora e agência de publicidade, trouxemos o material de trabalho) e o bebê que vinha na barriga da mamãe teve fotos lindas desde o primeiro segundo de vida, todas impressas, com negativos guardados com carinho e qualidade incomparável.

O álbum de fotos dele é incrível pela qualidade do material. O segundo filho teve ainda mais fotos, acreditam? É que com ele chegou a primeira câmera digital da família, permitindo-nos registrar todo e qualquer movimento, carinha feliz e avanço no crescimento dos dois irmãos. Criei álbuns digitais e fotologs com os desenhos (e garatujas) que eles faziam, as criações (mais simples) de LEGO, as tunagens em carrinhos da coleção (até hoje feitas com esmaltes velhos por aqui) e muitas outras coisas nossas.

Esta mudança de paradigma marcou muito nossa forma de guardar os momentos. Os meninos aprenderam que com fotografia “tudo é possível” e ao mesmo tempo em que “é uma memória que fica para sempre”, é também uma ferramenta para sua criatividade e ludicidade.

iPods ou celulares

Com a câmera, que era fininha e leve, sem zoom, mas com lentes de qualidade japonesa, eles podiam “brincar” como a gente não deixava fazer com a outra câmera “de filme” e até hoje não deixamos de verdade com a nova câmera profissional, já digital, mas ainda um “trambolho”.

Com a chegada dos iPods touchs na rotina deles, as fotos passaram a ser instrumentos de muitas criações. Aplicativos que ensinam a fazer stop motion, montagens fotográficas ou imagens distorcidas viraram um passatempo divertido e uma brincadeira que ensina sem ter nadinha de chato. Em pouco tempo eles usavam softwares de edição para melhorar ou alterar as imagens e até as tirinhas que meu filho mais velho desenha ganham melhorias com uso das câmeras fotográficas deles.

Talento inato para as fotos

Uma colega, que tem um filho de 4 anos com talento para fotografia, me contou que está pensando em comprar uma câmera digital de brinquedo para ele explorar a cidade onde moram. Eu apoiei de imediato e até sugeri que, se ela pudesse, adotasse um tablet ou iPod no lugar, porque este talento pode ser um caminho futuro. E, se não for, no mínimo vai deixar para a família, que está prestes a ganhar um outro bebê, registros com um olhar novo e interessante da sua história.

Afinal, as lembranças boas são sempre uma delícia. Se vierem acompanhadas de fotos, melhor ainda!

Aproveitem que as férias estão chegando e planejem uns passeios fotográficos. Nós gostamos muito de tirar fotos da natureza quando estamos passeando, assim cada um vê uma coisa e depois reunimos todos os ângulos em casa, apreciando os detalhes que perdemos e o outro guardou para nós em seu equipamento.

Aposto que mesmo os filhotes mais pequeninos vão curtir e os maiores (como os meus) vão mostrar para a família novas formas de conviver brincando, sem perder o olhar de descoberta infantil que encanta a todos!

[O vídeo virou complemento do post, pois os meninos indicaram dois programas de computador e iPad que usam para criar obras derivadas das fotos: Picasa e Trollolol.]

Royal e AVidaQuer 100 coisas para fazer com seus filhos antes que eles cresçam

Post da série na qual, por 20 semanas, brincaremos fazendo atividades propostas com o mote “100 coisas para fazer com seu filho antes que ele cresça“.
Acompanhe a série no @avidaquer @blogcoisademae  @dica_de_mae @pontecialtweet  @RoLippi e @cozinhapequena e na fanpage da Gelatina Royal que nos convidou para brincar!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas