100 coisas que um jornalista nunca deveria fazer

Boa reflexão do Poynter, que li no Novo em Folha:

100 coisas que um jornalista nunca deveria fazer:

  • Pensar em como reescrever um release em vez de pensar em como checá-lo.
  • Não confundir imparcialidade com reportagem descontextualizada cheia de diz-que-diz.
  • Ser um cachorro amigável durante a apuração e uma cobra na hora de escrever. (Seja congruente).
  • Ser escravo de regras, inclusive estas 100.

A lista completa está aqui. Ela foi inspirada na lista do The New York Times100 things restaurant workers should never do, publicada e construída no Twitter como 100 things journalists should and should not na hashtag 100Things (#100things). E não vou nem comentar porque não precisa, né?

😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook