casa / destaque / entretenimento

Acumulativo = Coleciona-Dor.

Será tudo parte do mesmo processo?

Outro dia eu conversava com uma pessoa sobre a “fome emocional”, aquela que faz a gente precisar de compensações na forma de gulodices para aguentar os trancos da vida.

Acumulativo = Coleciona-Dor. Será tudo parte do mesmo processo?

📷 @marleiderochapsicologia

E nesta imagem eu pensei no livro da Marie Kondo, a japonesa rainha da arrumação, que tem um título inspirador: “Isso me traz alegria”.

Foi minha leitura e terapia material em 2016 e mudou o que faltava em mim. Filha de acumuladores, eu fujo desse comportamento com a mesma facilidade com que recaio nele, pois é uma prática “grudenta”, difícil de largar. Mas totalmente desnecessária!

voce-e-escravo-de-tudo-aquilo-que-nao-e-capaz-de-abrir-mao

Bora jogar as tralhas fora? 

os dois livros da Marie Kondo. Eles tratam menos de um sistema de organização (mas tem um modelo bom e útil) e mais da alma humana. Recomendo, especialmente

E para quem é da turma dos livros, tem certo preconceito com autoajuda ou (quem sabe) é fã do estilo, fica a dica: os dois livros da Marie Kondo. Eles tratam menos de um sistema de organização (mas tem um modelo bom e útil) e mais da alma humana.

Recomendo, especialmente “Isso me traz alegria”.

Saiba mais:

“A mágica da arrumação se tornou um fenômeno mundial por apresentar uma abordagem inovadora para acabar de vez com a bagunça. Aos 30 anos, a japonesa Marie Kondo virou celebridade internacional, uma espécie de guru quando o assunto é organização. Seu método é simples, porém transformador. Em vez de basear-se em critérios vagos, como “jogue fora tudo o que você não usa há um ano”, ele é fundamentado no sentimento da pessoa por cada objeto que possui. O ponto principal da técnica é o descarte. Para decidir o que manter e o que jogar fora, você deve segurar os itens um a um e perguntar a si mesmo: “Isso me traz alegria?” Você só deve continuar com algo se a resposta for “sim”. Pode soar estranho no começo, mas, acredite, é libertador. Você vai descobrir que grande parte da bagunça em sua casa é composta por coisas dispensáveis. Prático e eficiente, este método não vai transformar apenas sua casa – ele vai mudar você. Rodeado apenas do que ama, você se tornará mais feliz e motivado a criar o estilo de vida com que sempre sonhou.”

Estou sendo higienista? Defendendo a arrumação, estou dizendo que a vida precisa de extrema limpeza, ordem e todas as coisas chatas?

Não!

Para me explicar, trago um filósofo:

Neste vídeo, Mário Sérgio Cortella fala a respeito da alegria gerada pelo convívio e agitação das pessoas a nossa volta. E que as vezes uma casa arrumada é uma casa infeliz. 

 

 

P.S. O hábito de acumular coisas é uma doença. Já falamos sobre o tema aqui no blog.

Você pode gostar também de ler:
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
Eu vi nascer o Fórum Cristão de Profissionais. Estava no culto num domingo em que
Numa semana em que vi discussões sobre censura, política e fé pública (discutindo se líderes
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas